Sócio
E-mail
Facebook
Twitter
Youtube
Junte-se a nós
no facebook
Seja Sócio
Maio, Martins e Carvalho reinam na Baja TT do Pinhal

Corridas muito diferentes em todas as categorias

 

 

 

 

 

 

 

O campeão nacional de TT em moto, António Maio, Arnaldo Martins, nos quads, e Ricardo Carvalho, nos UTV/Buggy, foram os vencedores da Baja TT do Pinhal. A prova organizada pela Escuderia, pontuável para os campeonatos nacionais das respectivas categorias, teve corridas muito distintas num grande espectáculo de Todo-o-Terreno que teve a região entre Sertã, Vila de Rei e Proença-a-Nova como palco privilegiado.

 

Nas motos, António Maio regressou à competição depois de uma queda sofrida na jornada anterior. O campeão nacional apresentou-se na jornada da Escuderia com o intuito de mostrar que as lesões sofridas já foram debeladas. Fê-lo da melhor maneira. Começou por ganhar o prólogo. De seguida, consolidou a liderança nos sectores selectivos um e dois. Com uma vantagem superior a três minutos sobre o líder do campeonato, Sebastian Buhler, geriu a diferença e cumpriu os últimos quilómetros para assegurar a vitória. Ainda assim, perdeu apenas oito segundos e acabou a Baja TT do Pinhal com 2m49,97s a menos que o segundo classificado.

 

 

Buhler teve uma prova consistente. Só não foi mais devido a três saídas de pista que o fizeram perder algum tempo. Tarefa mais difícil teve Gustavo Gaudêncio. O último lugar no pódio foi um prémio depois dos problemas de travões sentidos na sua Honda que o fizeram perder bastante tempo, em especial no segundo sector selectivo. Ficou a quase 11 minutos do vencedor.

 

 

“Esta foi uma boa vitória, principalmente depois do que aconteceu na prova anterior. Já deitei fora uma pontuação e sabia que não podia falhar. Ainda faltam três jornadas para o fim do campeonato e sinto que tenho todas as condições para renovar o título de campeão”, afirmou António Maio.

 

 

A Baja TT do Pinhal foi marcante no campeonato dos quads. Depois do domínio imperial de Roberto Borrego, foi a vez de Arnaldo Martins vencer. O piloto do Suzuki foi o primeiro a quebrar a supremacia do líder do campeonato. Não foi um simples golpe de sorte. Foi uma demonstração de vontade de vencer do início ao fim. Martins começou logo por ser o mais rápido no prólogo e repetiu o triunfo no primeiro sector selectivo. Borrego, que procurava o quarto triunfo consecutivo, não conseguiu acompanhar o ritmo no teste inicial e bateu com o quad no sector de ontem.

 

 

No dia de hoje, Arnaldo Martins voltou a impor-se durante a manhã e à tarde geriu o andamento para chegar ao fim e conquistar o seu primeiro triunfo à geral. Já Roberto Borrego, atrasou-se ainda mais devido a problemas mecânicos no quad e a seguir a isso só se preocupou em pontuar. Com o líder do campeonato fora da luta pelo pódio, Filipe Martins e António Moreira lutaram pelo segundo e pelo terceiro lugares. O piloto da Kawasaki levou a melhor e deixou Moreira, em Yamaha, a menos de dez segundos de diferença.

 

 

“Tinha de chegar a minha vez de vencer. Foi este fim-de-semana. Queria muito ganhar e, por isso, ataquei desde o início. Agora vamos começar a pensar já na próxima corrida”, afirmou Arnaldo Martins.

 

 

A competição destinada aos UTV/Buggy foi a mais imprevisível. No final de cada sector competitivo havia um líder diferente mas, no final, Ricardo Carvalho (Yamaha) foi quem levou a melhor.

 

 

A prova começou por ser liderada por Roberto Viñaras (Polaris). O espanhol venceu o prólogo e subiu ao primeiro lugar. Mas por pouco tempo. Em SS1, a dupla líder do campeonato, João Dias/João Filipe mostrou-se mais forte. A equipa do Polaris também não foi capaz de se manter na posição e deixou-a para Vítor Santos (Can-Am) após SS2.

 

 

No terceiro sector selectivo, Viñaras ganhou mas já não conseguiu chegar ao primeiro lugar depois da quebra da correia de distribuição do Polaris a três quilómetros do fim de SS2. Teve de se contentar com o terceiro posto atrás de Vítor Santos, que foi segundo, e de Ricardo Carvalho, que conseguiu uma boa operação para o campeonato.

 

 

“Esta vitória relança-me no campeonato. Foi um bom triunfo porque significa que estamos a evoluir. Ainda tive problemas de travões no UTV mas fui à luta e consegui ganhar”, disse, satisfeito, o vencedor da Baja TT do Pinhal.

 

 

Finalizada a Baja TT do Pinhal, o campeonato entra na pausa de Verão. São cerca de dois meses e meio sem competição. Os motores voltam a ser ligados em mais uma organização da Escuderia Castelo Branco. A Baja TT de Idanha-a-Nova é q quinta jornada pontuável para os campeonatos nacionais de automóveis, motos, quads e UTV/Buggy e realiza-se nos dias 9 e 10 de Setembro.

 

 

Classificação motos

1º        António Maio                         Yamaha WR               3h17m09,60s

2º        Sebastian Buhler                    Yamaha 250F             a 2m49,97s

3º        Gustavo Gaudêncio                Honda CRF 490R        a 10m55,54s

 

Classificação quads

1º        Arnaldo Martins                     Suzuki LTR 450           3h27m19,48s

2º        Filipe Martins                         Kawasaki KFX 450R    a 3m58,07s

3º        António Moreira                    Yamaha YFZ450R        a 4m07,42s

 

Classificação UTV/Buggy

1º        Ricardo Carvalho                   Yamaha YXZ 1000R    3h32m53,93s

2º        Vítor Santos                            Can-Am Maverick      a 32,52s

3º        Pedro Santinho Mendes         Polaris RZR 1000        a 1m06,14s

 

 

 

Nuno Matos é o vencedor da Baja TT do Pinhal

Ganhou todos os sectores da prova organizada pela Escuderia

 

 

 

 

 

 

Nuno Matos e Filipe Serra foram os vencedores da edição deste ano da Baja TT do Pinhal, a quarta prova pontuável para o campeonato nacional da especialidade. A dupla do Opel Mokka Proto cumpriu os quase 300 quilómetros contra o cronómetro em 4h41m09,35s e deixou a dupla João Ramos/Vítor Jesus, em Toyota Hilux, a quase sete minutos de distância. Alexandre e Rui Franco completaram o pódio com o BMW Série 1 Proto com uma desvantagem de 9m13,36s para os vencedores.

 

 

Em 2016, a Escuderia Castelo Branco definiu o triângulo Sertã, Vila de Rei e Proença-a-Nova como área de competição para a quarta prova do campeonato nacional de TT. Com base operacional na Sertã, a jornada começou ontem com duas passagens pelo prólogo. Nuno Matos venceu e assumiu, desde logo, a liderança. João Ramos e Miguel Barbosa seguiram-no e tudo indicava que os três primeiros do campeonato iriam discutir a vitória durante o dia de hoje. Mas já no final do prólogo, o campeão nacional sentiu problemas de caixa no Mitsubishi Racing Lancer e abandonou quando se percebeu, na assistência, que não havia solução.

 

 

Assim, Matos e Ramos entraram para os sectores selectivos de hoje com os olhos na vitória. Estavam separados por menos de dez segundos e, nos primeiros quilómetros da etapa, o piloto da Hilux chegou mesmo à condição de líder virtual. O comandante do campeonato respondeu à investida do portuense e recuperou o primeiro lugar na prova. Entretanto, João Ramos começou a ter problemas de travões na pick-up, estes agravaram-se, e deixou de conseguir acompanhar o ritmo do adversário.

 

 

Ao volante do Opel Mokka Proto, Nuno Matos venceu o sector selectivo e cimentou o primeiro posto com mais de cinco minutos para Ramos. Durante a tarde, Nuno Matos voltou a ser o mais rápido e o piloto da Hilux minimizou os danos. Sem os problemas totalmente resolvidos, conseguiu segurar o segundo lugar.

 

 

Na luta pela terceira posição, Nuno Madeira, em Kia Sportage, foi o primeiro sucessor de Miguel Barbosa quando este abandonou. Contudo, ao longo do dia de hoje, problemas de refrigeração do motor do carro limitaram o seu andamento até que o obrigaram a parar. Assim, Pedro Ferreira subiu ao último lugar do pódio. Mas não terminaria desta forma. Problemas na caixa de velocidades da VW Amarok ditaram a desistência e a ascensão de Alexandre e Rui Franco ao terceiro posto.

 

 

Nas categorias, Sérgio Vitorino subiu ao lugar mais alto do pódio da categoria T2 com a Nissan Navara. Já no T8, o melhor foi Marco Roque, também com uma Navara. No Desafio Mazda, única competição monomarca do campeonato, destaque para Pedro Dias da Silva. O antigo campeão nacional de Grupo N nos ralis esteve intocável e venceu. Mas mais impressionante foi o quarto lugar obtido à geral. Etelvino Carvalho terminou em segundo e Jorge Cardoso ficou na terceira posição.

 

 

Os três primeiros em discurso directo

 

 

Nuno Matos – 1º classificado

 

 

“Foi um fim-de-semana perfeito. Correu tudo muito bem. Definitivamente, dou-me bem com esta prova e com este tipo de pistas. Não tivemos qualquer problema a não ser uma ligeira saída logo nos primeiros quilómetros do primeiro sector selectivo de hoje. Em termos de campeonato, reforçámos a liderança e não podia ter sido melhor.”

 

 

João Ramos – 2º classificado

 

 

“Este segundo lugar é como uma vitória. Uma vitória de toda a equipa. Hoje tivemos um dia complicado. De manhã ficámos sem travões no carro e à tarde voltámos a ter problemas porque só os da frente é que funcionavam. Com estas dificuldades, o resultado é bastante positivo.”

 

 

Alexandre Franco – 3º classificado

 

 

“Andávamos em busca de um bom resultado há algum tempo e não o tínhamos alcançado devido a diversos problemas. Mas hoje conseguimos. A meio do último sector selectivo ainda pensámos que era possível acabar no segundo lugar. Estivemos perto do João (Ramos) mas tivemos uma saída de pista. Perdemos tempo e concentrámo-nos em chegar ao fim num lugar do pódio.”

 

Finalizada a Baja TT do Pinhal, o campeonato entra na pausa de Verão. São cerca de dois meses e meio sem competição. Os motores voltam a ser ligados em mais uma organização da Escuderia Castelo Branco. A Baja TT de Idanha-a-Nova é q quinta jornada pontuável para os campeonatos nacionais de automóveis, motos, quads e UTV/Buggy e realiza-se nos dias 9 e 10 de Setembro.

 

 

Classificação automóveis

 

1º        Nuno Matos/Filipe Serra                   Opel Mokka Proto                 4h41m09,35s

2º        João Ramos/Victor Jesus                 Toyota Hilux                         a 6m50,19s

3º        Alexandre Franco/Rui Franco            BMW Série 1 Proto               a 9m13,36s

3º        Pedro Silva/José Janela                   Mazda Proto                        a 26m31,77s

4º        André Amaral/Nelson Ramos            Mercedes Proto                   a 40m29,56s

 

 

 

 

 

Baja TT do Pinhal
17 e 18 de Junho de 2016

Calendário desportivo 2016

23 e 24 de Abril de 2016
Rali de Castelo Branco
14 e 15 de Maio de 2016
Autocross de Castelo Branco
17 e 18 de Junho de 2016
Baja TT do Pinhal
9 e 10 de Setembro de 2016
Baja TT Idanha-a-Nova
3 de Dezembro de 2016
V Rali fim de Ano

Merchandising

10.00 €
25.00 €
35.00 €
7.50 €
15.00 €
27.50 €
10.00 €
17.50 €
20.00 €